Luiza Casa

Uniões celebradas com emoção e poesia

Uma das minhas amigas escritoras mais brilhantes gosta de repetir - e eu acho que ela está certa - que nos dias de hoje não há nada mais subversivo que o amor. Que em tempos de encontros rápidos e pré arranjados, de amor livre, e novas formas de se relacionar - inclusive nada contra, inclusive acho incrível - casar é um ato de quase rebeldia, de teimosia, de liberdade. 

E é. E me emociona pra caramba. Mas vamos à parte prática. Se você chegou aqui é porque está se casando, e se chegou sem passar pelo "sobre" aqui do site, vou fazer uma introdução rápida: sou Luiza, escritora, tradutora, pesquisadora de literatura contemporânea, obcecada por comportamento e relacionamentos, e também caso pessoas.

Como assim, Luiza? Casa mesmo, tipo padre? Tipo juiz? Não. Caso tipo Luiza, sem valor legal algum, mas com muito conteúdo. De um jeito exclusivo, feito só pra vocês. Sem preconceito, sem frases prontas, sem sermões intermináveis.

 

Com criatividade, com afeto e com amor.

Mas como isso começou?

Começou com o casamento de uma prima, em 2006. Eu estava na faculdade, já escrevia em blogs e um dia a Má me ligou pra perguntar se eu não queria dizer umas coisas bonitas no casamento dela, dividindo a cerimônia com o juiz. Aceitei e foi emocionante. Muitos anos depois, em 2014, outro convite: dessa vez de um casal de amigos que mora em Miami e ia se casar por lá. Eles queriam uma cerimônia íntima e divertida, em português, mas feita por alguém que pudesse inserir umas anedotas aqui e ali em inglês, e que fosse de fato emocionar todos os presentes. De novo aceitei, e de novo foi inesquecível. 

Essa última celebração repercutiu e eu descobri que existe muita gente que gostaria de ter uma cerimônia personalizada e diferente, então cá estou oferecendo minha expertise. 

E como funciona?

Começa sempre com vocês, né? Os apaixonados. Os rebeldes. Os seres casantes. Vocês me mandam um email, a gente bate um papinho, conversa sobre preços e aí marca uma reunião - ao vivo ou por skype. Nessa reuni a gente bate um papão, vocês me contam a história do casal, eu choro um pouquinho (não me julguem, sou pisciana) e assim eu vou sentindo como vocês querem que seja no dia. Se vai ser mais formal, se vai ser mais engraçado, se vai ser um pouco das duas coisas. Vocês podem interferir muito ou pouco nesse processo criativo - a escolha é de vocês. Podem querer ver o texto antes ou podem querer surpresa. Eu tendo a curtir mais a surpresa. 

O resto é história, e tenho certeza que vai ser lindo. Qualquer dúvida é só disparar no email também.

-> luizacasapessoas@gmail.com  // Segue no insta