Este ano não li horóscopo


Não li. Nem uma vez - juro por Deus. Muito embora deus certamente preferisse mesmo que eu confiasse mais nele e menos nos astros, o que faz dessa jura algo meio furado. Juro pela minha integridade. Acho que nunca fiquei tanto tempo sem ler horóscopo. Obviamente desde que descobri o horóscopo, circa 98, uns seis meses depois do meu primeiro beijo na boca.


O que me fez pensar primeiro que só posso estar realmente muito feliz no amor, já que claramente a necessidade que norteia a consulta de oráculos é a nossa curiosidade romântica. Recorremos a horóscopos básica e majoritariamente para saber se neste mês estaremos com sorte no amor, certo? Isso e saber se vamos finalmente ficar ricos, mas convenhamos que uma dessas coisas é mais improvável que a outra - não disse qual.


Mas não pode ser só isso, porque apesar de estarmos encerrando bem este ano, que estou apelidando de “aquele que não deve ser nomeado”, Pedro e eu passamos um sufoquinho mais no início da pandemia, então eu poderia ter recorrido aos astros naquele momento. Não aconteceu. Recorri ao bordado, ao vinho tinto, à música alta no fone e ao leg press com 50kg de cada lado.


Ou seja: não pode ser só isso. Até porque se sorte perene no amor fosse motivo pra parar de ler horóscopo a astrologia seria a pior jogada de marketing da humanidade. Não pode ensinar a pescar - tem que dar só o peixe. So they keep coming back.


Tenho outras pistas: vi em algum meme que este ano fez a astrologia cair em desuso porque em quarentena todos os dias são iguais. Tipo, horóscopo da semana: nada acontece. Você não vai a lugar algum. Sua vida social vai estar meio parada. Risos. Faz sentido enquanto piada, mas astrologia is serious business e, falando sério agora: é possível estar em casa isolado e ainda assim ter mil coisas acontecendo na sua vida, né? A experiência de vocês e a quantidade de mudanças, gravidezes, uniões and separações ao longo do ano provam que estou certa.


Ok. Mas daí que sigo insatisfeita. Se não é a sorte no amor e nem o tédio geral das coisas, por que não li horóscopos este ano? Alguém quer chutar? Como boa pisciana, a esta altura estou 100% obcecada com o assunto, reading waaaay too much into it, viajando real, projetando 455 cenários e fazendo mil conexões.


Impossibilitada de chegar a algum lugar, por mais remoto que seja, e também de ligar pra minha ex-analista às duas da manhã...


(putz - parei análise em janeiro, heim... passei o ano sem análise e sem horóscopo - estaria eu feliz? o que significa estar feliz? tenho certeza de que fiz essa mesma pergunta pro meu diário em 98, but i digress)


...enfim, na ausência de respostas e de opiniões, resolvo fazer o óbvio. Aquilo que fazemos quando estamos com uma (às vezes nem tão) grande questão. Fui ler meu horóscopo.


O que a princípio se apresentou como um desafio, visto que meu horóscopo favorito - na real o único horóscopo em que realmente confio - ainda não saiu. Só dia 3. Damn you Susan Miller.


E agora? Fiquei tanto tempo sem ler horóscopo que esqueci os igs que curtia. Reparem: até o algoritmo sabe que não ando lendo, porque também não anda me mostrando. O que fazer? Como proceder?


Como boa millennial, sabendo que o Google tem resposta pra tudo, digito “2020 December horoscope pisces” no campo de busca e abro o que em retrospecto entendo ter sido o pior link possível: o horóscopo da VICE.


Pergunta séria agora: o signo de peixes é o mais sortudo do zodíaco ou o de vocês também parece que tá sempre arrasando? Minha professora de astrologia mostrou uma vez uma parada meio sincrética cristã-astrológica chamada “a missão de Deus para cada signo” e a de peixes é a seguinte (bear in mind que é deus quem tá falando, beleza?:


“A ti Peixes, não foi a toa que te deixei por último, pois te dou a mais difícil de todas as tarefas. Peço-te que reúna todas as tristezas dos homens e as traga de volta para mim. Tuas lágrimas serão, na verdade, minhas lágrimas. A tristeza e o padecimento que terás de absorver são os efeitos das distorções impostas pelo homem à Minha Idéia, mas cabe a ti levar até ele a compaixão, para que possa tentar de novo. Será tua a missão de amparar e encorajar a todos os teus irmãos, fazendo-os acreditar que eles são capazes, e sempre podem tentar novamente. Por esta tarefa, Eu te concedo o Dom mais alto de todos: tu serás o único de Meus doze filhos que me Compreenderás. Mas este Dom do ENTENDIMENTO é só para ti, Peixes, pois quando tentares difundi-lo entre os homens eles não te escutarão.”

Quem não se enche de si numa horas dessas? Porra, olha que responsa! Eu que já amava ser peixes and amava meu mapa (lua em leão né mores) passei a me achar ainda mais poderosíssima, o que também pode explicar muita coisa.


Mas vamos aos fatos. Não encontrei, no horóscopo de dezembro, explicação alguma para o fato de ter andado tão cética no ano que não deve ser nomeado. Encontrei, no entanto, as seguintes previsões:


Minha estrela vai brilhar e minha carreira vai dar uma guinada na primeira quinzena do mês. Ok, show


Dia 9 eu posso me sentir cansada e sem energia. Bom, dezembro né. Decerto estarei.10 pontos pra Grifinória!


Dia 14 (segunda-feira que eu sei) o trabalho vai apresentar desafios e pode me deixar confusa, ainda que talvez a notícia seja boa. Bom, considerando que é praticamente a última segunda feira útil do ano, não dá muito pra discordar dessa previsão.


Dia 23 eu posso ter uma discussão desagradável, possivelmente com família. Porra galera: Florals for spring? Groundbreaking.


Dia 25 vai ser um dia sociável. Humm, não consigo imaginar por que.


Finalmente, nos últimos dias do ano eu devo tomar cuidado pra não me desentender com o conje, o que certamente vai acontecer agora que estou sugestionada. Alow, Pedro, heads up!


Acho melhor eu começar a partir pros finalmentes antes que a internet me cancele por estar gongando assunto sério. Não estou, prometo. Posso não ter lido horóscopos este ano, mas estava ontem mesmo dizendo pra uma amiga que em março próximo vou fazer mapa e revolução.


Talvez seja isso: não faço meu mapa todo ano. Na minha vida, tudo vem em ondas (pode cantar a musiquinha na sua cabeça sim). Peixa, né? As coisas vão e as coisas vêm, eu entro e saio de fases, me afasto e me aproximo de pessoas - a única constante é que nada nunca é fixo. Sou mutável como o signo. Aliás, tenho duas tatuagens em homenagem ao fato. Um icosaedro no peito, que simboliza água, que por sua vez simboliza essa facilidade de nadar conforme a maré, e uma escondidinha no braço, que diz “change your heart” e é um lembrete de que mudar de opinião e hábitos é bom e é ok.


Este ano eu parei de fumar, acreditam? Vivo esquecendo, olha que louco. Voltei a malhar forte. Voltei a comer carne. Voltei a tomar pílula. Parei de me desculpar por algumas coisas. Comecei uma poupancinha. Fui morena, ruiva, rosa e loira. E parei de ler horóscopo. Mas pode ser que agora que lembrei eu volte.


Sem explicação, apenas porque sim.



  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle