Safety net

Sempre que sonho com a casa ela está ligeiramente diferente. Aquela coisa de sonho – você sabe que é, mas paira sobre o lugar ou a pessoa uma espécie de véu, de identidade secreta, de potencial pra universo paralelo. Importa que estávamos na casa – a casa, substantivo definido – essa que eu venho tentando escrever há anos. Essa que está emperrada no papel tanto quanto no meu estômago frágil. Estávamos lá; eu, você – meu novo interlocutor, que surpresa – e eu provava quimonos novos enquanto você me observava da cama, meio que lendo, meio que não. O quarto era grande, como são de verdade os quartos da casa, mas parecia estar no alto, o que não corresponde 100% à realidade. Era verão, isso é fa

foto: Nicolas Soares 

Graduada em tradução e mestre em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Desenvolve conteúdo escrito para absolutamente qualquer coisa, traduz (do e para o inglês), prepara romances, sugere livros para momentos difíceis, casa pessoas e o que mais você estiver precisando. 

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
Por assunto
Arquivo